04 dez, 2023

Como Escolher um Ativo Subjacente no Trading

Tudo que você precisa saber sobre como escolher um ativo subjacente no trading de opções digitais
Tudo que você precisa saber sobre como escolher um ativo subjacente no trading de opções digitais

Escolher um ativo subjacente é uma das chaves do sucesso no trading. Se você fizer essa escolha aleatoriamente, pode acabar tendo perdas por simplesmente não entender os mecanismos subjacentes que orientam os movimentos de preço. Independentemente do instrumento financeiro que você use no trading, sejam opções digitais ou CFDs de Forex, é necessário fazer uma pesquisa aprofundada antes de comprar um contrato de prazo fixo ou um CFD. 

Embora existam vários tipos de ativos subjacentes que você pode escolher na plataforma online da Binolla, iremos usar como exemplo aqui os pares de moedas Forex. Ao ler esse artigo, você aprenderá como funciona a negociação de pares de moedas e como selecioná-los no trading.

Tipos de Ativos Subjacentes para Opções Digitais

Esse é um dos mercados mais populares para os traders escolherem. Esses ativos financeiros permitem que os traders aproveitem os movimentos de preço de diversos pares de moedas. Ao comprar no broker, por exemplo, um contrato Mais Alto para o EUR/USD, você está esperando que o EUR tenha um desempenho melhor do que o dólar americano. Já se você comprar um contrato Mais Baixo para o EUR/USD, então acredita que o USD terá um desempenho melhor do que o EUR durante um determinado período.

Os ativos subjacentes do mercado Forex, ou FX market, estão entre os mais populares, porque muitos traders vêm dos CFDs de Forex. Além disso, quando você negocia pares de moedas, consegue ter rápido acesso às notícias macroeconômicas mais recentes, além de lucrar com tendências de maior volatilidade ou momentum que podem surgir após as divulgações de dados. 

Outro motivo para os ativos Forex serem tão populares entre os traders de opções digitais é o próprio volume do mercado. De acordo com os cálculos mais recentes, os volumes de negociação diários do Forex ultrapassam os US$ 6 trilhões, o que faz dele um dos maiores mercados do mundo.

Os movimentos de preço dos pares de moedas Forex também são considerados mais claros. As moedas podem ser analisadas com ferramentas fundamentalistas e técnicas que te permitem encontrar pontos de entrada e também ganhar dinheiro.

Commodities

Essa é uma classe separada de ativos que são representados por várias matérias-primas que são usadas para produzir vários itens, alimentos, tipos de energia, etc. As commodities podem ser divididas em:

  • Metais preciosos. Essa subclasse é representada pelo ouro, prata, platina, etc. Os metais preciosos estão entre os ativos mais populares para fazer trading, pois seus preços estão diretamente correlacionados a outros mercados financeiros, enquanto a oferta/demanda é movida por fatores internos e externos. Por exemplo, o preço do ouro é influenciado pela oferta e demanda, pela economia global, por informações relacionadas aos depósitos atuais de ouro, etc.;
  • Metais básicos. Esses metais são majoritariamente utilizados no setor industrial. Essa categoria inclui o cobre e o alumínio. Eles são raramente negociados, por conta da baixa liquidez e menor interesse entre os traders;
  • Commodities agrícolas. Essa subclasse inclui vários ativos agrícolas, como trigo, algodão, milho, etc. Assim como os metais básicos, os traders não têm tanto interesse nas commodities agrícolas;
  • Energia. Negociar petróleo e gás natural pode ser muito interessante, principalmente em épocas de grandes mudanças globais ou turbulência geopolítica. A falta dessas commodities nos mercados globais leva a uma maior demanda. Já quando o mercado possui muita oferta de petróleo e gás natural, o preço dessas commodities despenca.

Ações

Comprar contratos digitais para ações pode ser muito “emocionante”, pois esses ativos possuem alta volatilidade e liquidez. Porém, isso não se aplica a todas as ações. Ao negociar esses ativos, você deve realizar análises adicionais de cada empresa para ter uma ideia melhor do desempenho futuro deles e para tomar decisões baseadas em dados. Seja como for, as ações são ativos subjacentes muito interessantes, e inúmeros traders as adicionam aos seus portfólios.

Criptomoedas

Esse é um grupo separado de ativos caracterizado por menor liquidez, maior volatilidade e grandes movimentos de preço. O Bitcoin, por exemplo, pode fazer mais de US$ 1.000 por dia em ambas as direções de preço, o que faz dele um ativo muito difícil de negociar. Porém, se você tem coragem e estiver procurando grandes flutuações de preço, então pode tentar esse tipo de ativo. Além do Bitcoin, o mercado de criptomoedas possui várias outras moedas e tokens (tanto de segurança, quanto de utilidade) que podem chamar sua atenção.

Operar criptomoedas como ativos subjacentes é algo benéfico, pois você não estará “congelando” seu dinheiro investido. No caso, você não possuirá o ativo subjacente em si, mas sim um contrato para ele, que é cancelado após a expiração. Sendo assim, você não precisa pensar num futuro distante para negociar criptomoedas nas opções digitais. Seu principal objetivo será definir se uma determinada moeda ou token vai subir ou cair no futuro próximo.

Fundamentos Básicos dos Pares de Moedas Forex

Antes mesmo de pensar em qual par de moedas escolher, é uma boa ideia compreender melhor todos os tipos desses ativos. Existem três classes principais de moedas Forex:

  • Pares de moedas principais. Essas são as moedas de países desenvolvidos que são negociadas contra o dólar americano. A lista de pares de moedas principais inclui:
    • EUR/USD
    • GBP/USD
    • AUD/USD
    • NZD/USD
    • USD/CHF
    • USD/CAD
    • USD/JPY
  • Pares de moedas cruzadas. Diferentemente da lista anterior, essa aqui inclui as mesmas moedas de países desenvolvidos, mas sendo negociadas diretamente, sem a presença do dólar americano. Esses são alguns exemplos de pares de moedas cruzadas:
    • EUR/GBP
    • EUR/AUD
    • GBP/CHF
    • EUR/JPY
    • AUD/NZD
    • AUD/CAD
    • GBP/AUD
  • Pares de moedas exóticas. Esses pares são constituídos de moedas de países emergentes, como China, México, Brasil, África do Sul, Turquia, entre outros, que são negociados contra o dólar americano. Esses pares incluem (mas não são limitados a):
    • USD/TRY
    • USD/ZAR
    • USD/MXN
    • USD/BRL
    • USD/CNY

Embora os pares de moedas principais e cruzadas sejam voltados tanto para traders iniciantes, quanto experientes, os pares de moedas exóticas são indicados apenas para profissionais. Isso porque elas possuem uma volatilidade muito mais forte e uma liquidez menor em comparação às primeiras duas categorias. Por outro lado, se você prefere movimentos mais fortes, encontrará vários ativos subjacentes na categoria exótica que te proporcionarão bastante adrenalina.

Como Escolher Seu Par de Moedas Para Fazer Trading

Escolher um par de moedas é bastante complexo, pois existem vários fatores que devem ser considerados antes de você comprar um determinado par. Traders mais experientes já realizaram todas as pesquisas necessárias durante suas carreiras, entendem como funciona a operação com diversas moedas e conseguem alternar entre vários ativos subjacentes sem cair em armadilhas.

Já os iniciantes ainda precisam fazer esse tipo de pesquisa e, por isso, gostaríamos de apresentar a você nosso guia de como escolher um par de moedas em 5 passos.

Crie Sua Lista de Observação

O passo anterior à escolha do par de moedas é criar uma lista de observação onde você possa adicionar vários ativos para dar uma olhada mais de perto. A única recomendação aqui é evitar colocar muitos itens nessa lista. Você não precisa adicionar todos os pares de moedas principais, pois caso contrário, esse passo não causará nenhum efeito. Adicione de um a três ativos e dedique algum tempo para fazer suas pesquisas sobre eles.

Veja as Principais Divulgações de Dados

A próxima coisa que precisa ser feita ao escolher um par de moedas para negociar é encontrar quais divulgações ou eventos macroeconômicos podem influenciar as flutuações de preço. Embora esses dados possuam nomes diferentes, todos refletem os principais parâmetros financeiros, como o crescimento do PIB, inflação e o mercado de trabalho. Além desses principais indicadores, você também deve analisar a política monetária de cada banco central das moedas que adicionou à sua lista de observação.

Tenha em mente que todas as divulgações de dados macroeconômicos podem afetar as decisões relacionadas à política monetária. Sendo assim, ao ficar de olho nas estatísticas, você conseguirá ter uma melhor compreensão do comportamento dos bancos centrais durante as reuniões seguintes.

Realize uma Análise Técnica

Mesmo que você não vá negociar um par de moedas agora, seria uma boa ideia desenhar as linhas de suporte e resistência, aplicar indicadores ou procurar padrões de price action, dependendo da estratégia exata que utilizará durante sua rotina de trading.

Isso permitirá que você entenda como seu sistema de trading pode ser aplicado a um determinado ativo em várias situações. Você também pode fazer trading com dinheiro virtual usando a conta demo, que permite que você teste suas estratégias na prática.

A imagem acima mostra as ferramentas de desenho mais populares da análise técnica, que são a linha de tendência e o nível de resistência. Mesmo que você limite sua estratégia de trading a elas, conseguirá ver o panorama completo do que está acontecendo no mercado.

Análise Intermercados

Existem inúmeras moedas cujos os preços podem ser afetados por causas externas. Se pegarmos o dólar canadense, por exemplo, encontraremos uma correlação entre essa moeda e os preços do petróleo. O Canadá é conhecido por exportar petróleo e, sendo assim, a saúde de sua economia depende dos lucros dessa commodity.

Outro exemplo de uso da análise intermercados é quando você está negociando um par de moedas cruzadas. Vamos dizer que o EUR/GBP está crescendo, enquanto o USD perdeu sua posição. Nesse caso, você deve comprar EUR/USD, e não GBP/USD.

Considere os Pregões

Por fim, antes de escolher um par de moedas específico para negociar, você deve considerar os pregões assim que estiver pronto para colocar a mão na massa. Tenha em mente que, dependendo do tempo que você estiver pronto para dedicar ao trading, vários pares de moedas podem ter diferentes níveis de volatilidade e liquidez. Por exemplo, negociar EUR/USD durante o pregão da Ásia não é uma boa ideia, e fazer trading com o USD/JPY durante o pregão da Europa pode te decepcionar.

Os Pares de Moedas Forex Mais Negociados

Os volumes de trading são essenciais para escolher um par de moedas, principalmente quando se trata de iniciantes. Um par de moedas que proporciona uma maior liquidez também será mais procurado e, dessa maneira, fornecerá resultados de trading mais estáveis. Com isso em mente, decidimos criar nossa própria lista com os ativos Forex de maior liquidez. 

EUR/USD

De acordo com o Banco de Compensações Internacionais (BIS), o EUR e o USD são as moedas mais negociadas no mundo. O USD está na primeira posição com 88%, enquanto o EUR vem logo depois com 31% do volume total de negociações de moedas de 2022.

O EUR/USD é indicado para traders de todas as categorias, pois eles podem utilizar vários tipos de análise técnica para prever os preços desse par de moedas. A imagem acima mostra uma linha de tendência que você pode usar para comprar contratos Mais Altos quando o EUR/USD está em tendência de alta.

Esse par de moedas possui uma alta liquidez diária, resultando em spreads mais estreitos. Essas duas coisas são essenciais para os traders. A taxa de câmbio desse par de moedas é determinada por vários fatores, incluindo:

  • Decisões do FOMC e BCE;
  • Dados do PIB;
  • Mercado de trabalho dos EUA;
  • Inflação dos EUA e da Zona do Euro;
  • Índices PMI do ISM, entre outros.

USD/JPY

Outro par de moedas popular é o USD/JPY, com o yen japonês assumindo o terceiro lugar na tabela do BIS com 17% do volume total de negociações de moedas de 2022. Esse par de moedas é conhecido por sua liquidez e altos volumes de trading, mas você deve ter em mente que seu momento de maior atividade acontece após o início do pregão asiático. 

Assim como no exemplo anterior do EUR/USD, o USD/JPY oferece várias oportunidades para os traders de opções digitais. Em particular, você pode aplicar uma simples linha de tendência para encontrar vários sinais e comprar diversos tipos de contratos.

Em relação aos fatores que influenciam a taxa de câmbio do par de moedas, além daqueles que afetam o USD, esses são alguns outros dados importantes que você deve ficar de olho:

  • Decisões do Banco do Japão;
  • Dados da inflação (o Japão tem sofrido com uma exaustiva deflação durante um longo período);
  • Balança comercial (pois o Japão é um país exportador);
  • Taxa de crescimento do PIB e outras divulgações de dados econômicos.

GBP/USD

A Libra Esterlina está em quarto lugar na tabela do BIS com 13% do volume total de negociações de moedas. O GBP/USD possui alta liquidez e volume de trading, especialmente durante os pregões europeu e americano.

O GBP/USD é um ótimo ativo para os traders, pois ele oferece uma alta volatilidade em comparação ao EUR/USD. Além disso, você pode usar todas as estratégias clássicas com ele, incluindo os candlesticks japoneses. No exemplo acima, há sinais do padrão Shooting Star e também do Hammer. 

Em relação aos fatores que influenciam esse par, além daqueles que movimentam o preço do USD, esses são alguns dados importantes que você deve prestar atenção:

  • Decisões do Banco da Inglaterra (BoE);
  • Votos em relação à taxa de juros do BoE;
  • Dados do PIB;
  • Dados do mercado de trabalho;
  • Inflação e muito mais.

AUD/USD

O dólar australiano é a sexta maior moeda do mundo com 6% do volume total de negociações de moedas. O valor da moeda está intimamente relacionado às exportações do país, principalmente o minério de ferro e carvão, que representam a maior parte do PIB australiano.

Com isso em mente, as mudanças nos preços das commodities causam um grande impacto no AUD. Além disso, ao analisar o AUD/USD, você também deve prestar atenção na economia da China, pois Pequim é o principal parceiro comercial da Austrália. Além dos fatores que afetam o USD, você deve prestar atenção nos seguintes dados:

  • Decisões do Banco da Reserva da Austrália (RBA);
  • Inflação;
  • Balança comercial;
  • PIB, entre outros.

USD/CNY

Embora o yuan chinês não faça parte dos pares de moedas principais, sua influência tem crescido nos últimos anos e permitido que a moeda ocupe a quinta posição na tabela do BIS com 7% do volume total de negociações de moedas. Porém, mesmo com essa maior participação, o USD/CNY não é tão popular quanto os pares de moedas anteriores, pois o Banco Popular da China possui controle total sobre a moeda.

USD/CAD

O dólar canadense fica logo abaixo do AUD na tabela do BIS com 6% do volume total. O preço do CAD depende quase que inteiramente do petróleo, pois o Canadá é o maior exportador regional dessa commodity.

Quando o petróleo está mais caro isso ajuda o CAD, mas quando o preço dessa commodity cai, o CAD também despenca. Esses são outros fatores que podem influenciar a moeda:

  • Decisões do Banco do Canadá (BoC);
  • PIB;
  • IPC
  • PMIs, entre outros.

USD/CHF

O franco suíço está entre as moedas mais populares por causa do sistema financeiro da Suíça, que é considerado estável e tem demonstrado sua sustentabilidade através das décadas. Com isso em mente, os traders e investidores frequentemente compram CHF em épocas de crises financeiras e econômicas. Já em períodos de crescimento global, eles ficam longe dessa moeda.

Portanto, o franco suíço não é negociado tão ativamente quanto as outras moedas incluídas nessa lista. Porém, o CHF ainda permanece na lista das moedas mais populares em termos de volume de negociação.

Ativos de Refúgio

Os ativos safe haven são extremamente populares em épocas de turbulência econômica e financeira
Os ativos safe haven são extremamente populares em épocas de turbulência econômica e financeira

Antes de concluirmos, gostaríamos de falar um pouco sobre os ativos de refúgio, ou ativos “safe haven”, que você pode querer considerar quando estiver operando em períodos de turbulência financeira e econômica. Esses ativos são frequentemente usados por investidores de todos os tamanhos para proteger seus investimentos de quedas no mercado global.

Embora os ativos de refúgio sejam majoritariamente usados por investidores, os traders também devem procurar saber mais sobre eles. Existem diversos instrumentos financeiros desse tipo que podem ser utilizados, e é até provável que você já tenha os negociado.

Um dos ativos de refúgio mais populares é o ouro. Você provavelmente já deve ter ouvido falar que esse metal precioso ganha um momentum positivo durante as crises econômicas. Um dos exemplos que ilustram como o ouro se tornou um dos ativos mais populares foi o período após a grande crise de 2008, que quebrou inúmeros bancos, empresas, etc. Os traders também podem considerar o ouro como um bom ativo subjacente para negociar durante turbulências globais.

Dólar Americano

Esse é outro ativo de refúgio pertencente ao mercado FX. O dólar americano é considerado uma moeda estável e possui a confiança dos investidores e traders há muito tempo. Além disso, um longo período de baixas taxas de juros contribuiu para o fortalecimento da crença de que o dólar americano pode ser um ótimo refúgio em tempos difíceis do mercado, ou em épocas de incerteza econômica.

Tenha em mente que essa é uma moeda de reserva, que é negociada não só contra outras moedas nos conhecidos pares, mas também contra várias commodities, como ouro, petróleo, etc. Sendo assim, a confiança no USD está sempre forte. Você pode usar esse conceito em momentos de queda do mercado.

Outras Moedas de Refúgio

O dólar americano não é a única moeda considerada segura quando o modo “alto risco” está ativado. Além do USD, o yen japonês e o franco suíço também têm um aumento na demanda durante as turbulências econômicas e financeiras. Ambas as moedas se tornaram ativos de refúgio por conta das políticas de baixas taxas de juros adotadas a longo prazo pelos seus bancos centrais. Além disso, a Suíça é um país neutro com uma forte economia e setor bancário, o que a torna atrativa para os investidores até mesmo em períodos de incerteza do mercado. Já o Japão possui um superávit comercial em relação às suas dívidas.

Considerações Finais

Escolher um ativo subjacente é algo essencial para os traders, pois isso impactará diretamente seus resultados no trading. Nesse caso, uma escolha errada pode levar a grandes perdas que se acumularão ao longo do tempo. Os motivos para essas perdas ocorrerem são a falta de entendimento do ativo e também um timing ruim. Além disso, alguns ativos não combinam com alguns traders quando se trata de estilo de trading ou avaliação de riscos.

Existem várias classes de ativos subjacentes que você pode escolher ao operar opções digitais. Os mais populares são os pares de moedas Forex, que são subdivididas entre principais, cruzadas e exóticas. No entanto, você também pode encontrar algumas soluções interessantes ao selecionar outros ativos.

Para conseguir escolher um determinado ativo subjacente para fazer trading, é recomendado prestar atenção em vários aspectos, incluindo seu estilo de trading, avaliação de riscos, price action, assim como alguns fatores externos, como análise macroeconômica, etc. Quando estiver escolhendo um ativo, você deve ir além do que um único par de moedas, pois isso te ajudará a construir um sólido portfólio de trading.

Perguntas Frequentes

Descubra mais sobre pares de moedas principais, ativos subjacentes e por que é importante escolhê-los adequadamente
Descubra mais sobre pares de moedas principais, ativos subjacentes e por que é importante escolhê-los adequadamente

O Que é um Ativo Subjacente?

Assim como vários outros derivativos, as opções digitais são negociadas através de contratos, o que significa que você compra um contrato para moedas, ações, commodities e outros ativos subjacentes.

O Que são Pares de Moedas Principais?

Esses são os ativos que incluem moedas de países desenvolvidos. Alguns exemplos de pares de moedas principais são o EUR/USD, GBP/USD, AUD/USD, entre outros.

Quais São os Ativos Subjacentes Mais Comuns nas Opções Digitais?

Os ativos subjacentes mais comuns e populares nas opções digitais são as moedas FX. Isso acontece porque o Forex é um dos mercados com maior liquidez, tendo mais de US$ 6 trilhões em volumes diários. Além disso, muitos traders sabem como funciona a negociação de moedas Forex e, para eles, essas moedas são muito mais claras e fáceis de analisar.

Por Que Escolher um Ativo Subjacente é Importante?

A escolha de um ativo subjacente é importante, porque esse processo permite que os traders calculem os riscos e se protejam deles.

Como Escolher um Ativo Subjacente nas Opções Digitais?

Para isso, os traders precisam considerar vários aspectos, incluindo a análise técnica, divulgações de dados macroeconômicos, pregões, entre outras coisas.

English Version: https://docs.google.com/document/d/1XgN8kGyR8BIEtnC8kDCZzWrAZIrzij2R2RXGfbIrnVE/edit

Social
Recommended
After subscribe