26 dez, 2023

10 Maneiras de Gerenciar Seus Riscos no Trading

Gerenciamento de risco no trading: como os traders podem gerenciar seus riscos e aumentar suas chances de lucro
Gerenciamento de risco no trading: como os traders podem gerenciar seus riscos e aumentar suas chances de lucro

O gerenciamento de riscos é uma das principais habilidades que os traders devem possuir para ter sucesso nos mercados financeiros. Seja qual for a sua estratégia, o fato é que você coloca seu dinheiro em risco. Mas, existem diversas formas de fazer a gestão desses riscos e, dessa maneira, minimizar o impacto deles no seu trading. Ao ler esse artigo, você aprenderá dez maneiras de gerenciar seus riscos.

1: Tipos de Riscos no Trading

Para conseguir realizar um gerenciamento de riscos adequado, os traders precisam saber com antecedência com o que eles irão lidar. Logo a seguir, estão os principais riscos que acompanham a sua rotina de trading:

  • Riscos de preço ou mercado. Esse é um dos tipos mais comuns de risco no trading. Ele está ligado ao fato de que o mercado pode ter um comportamento diferente do que você espera. Vamos imaginar que o par EUR/USD está sendo negociado a 1,0900 e você acredita que ele desenvolverá uma tendência de alta. Nesse caso, se sua previsão estiver errada, seu investimento será perdido.
  • Riscos de alavancagem. Se você estiver fazendo trading com opções digitais, pode pular essa parte, já que não vai precisar de alavancagem para comprar contratos Mais Altos ou Mais Baixos. Porém, a alavancagem é muito comum nos CFDs de Forex. Esse é um tipo de crédito oferecido pelas corretoras que te permite aumentar o tamanho de suas posições sem precisar investir mais dinheiro. Mas, ao aplicar a abordagem errada ao escolher e utilizar esse crédito, você corre o risco de perder mais do que pode arcar.
  • Riscos de dados macroeconômicos. Mesmo que você não faça trading com base em notícias, ou evite usar a análise fundamentalista na sua rotina diária de trading, os dados macroeconômicos, e as mudanças nas políticas monetárias dos bancos centrais, ainda fazem parte do jogo. Sendo assim, os investidores precisam ficar de olho nessas informações e agir de acordo. Se um banco central decidir aumentar ou cortar as taxas inesperadamente, isso pode ter um impacto significativo nas moedas, ou até mesmo em ações.

Agora que você já conhece seus “inimigos”, é hora de aprender mais sobre como fazer a gestão e minimizar os riscos no trading.

2: Utilize Stop Losses

Usar ordens de stop loss é crucial, pois elas protegem seus trades do excesso de riscos
Usar ordens de stop loss é crucial, pois elas protegem seus trades do excesso de riscos

A maneira mais fácil de evitar riscos excessivos no trading é cortá-los onde você puder. Embora não seja possível afetar diretamente os dados macroeconômicos ou até as decisões tomadas pelos bancos centrais, você ainda pode controlar o nível de riscos de cada trade.

Antes de prosseguir com os stop losses, é preciso mencionar que, se você está fazendo trading apenas com contratos de prazo fixo, não vai precisar dessa parte. As opções digitais foram projetadas para iniciantes e, por isso, não é possível perder mais do que um único investimento quando você as negocia.

Já os traders de CFDs de Forex colocam o valor total de seus depósitos em risco cada vez que fazem um trade. Dessa maneira, para evitar perder mais do que podem arcar, os traders profissionais usam stop losses.

Um stop loss é uma ordem especial que te permite definir um nível de preço no qual o trade será fechado automaticamente caso aconteça uma perda. Isso ajuda os traders a automatizarem suas rotinas e permite que eles foquem em outros aspectos do trading.

Imagine que você quer comprar o par EUR/USD a 1,0950. Nesse caso, você define um stop loss em 1,0940 para proteger sua posição. Se o EUR/USD for na direção contrária e atingir o stop loss, a posição será fechada automaticamente e suas perdas não serão maiores do que as planejadas previamente.

Por outro lado, se você não definisse uma ordem de stop loss, suas perdas poderiam ser ainda maiores caso o EUR/USD ficasse abaixo de 1,0940.

A imagem acima mostra um exemplo de como os stop losses podem salvar o seu dia. Você pode ver que o AUD/JPY aumentou por algum tempo. Entretanto, ele acaba sofrendo uma reversão e começa a cair. Nesse caso, a ordem de stop loss permite que você corte suas perdas e evite riscos ainda maiores.

Os stop losses podem ser usados não apenas para te proteger de perdas, mas também para manter seus lucros caso suas previsões estejam certas. A ideia aqui é colocar essa ordem enquanto seus lucros estão crescendo. Assim, se o preço sofrer uma reversão e atingir o stop loss, você ainda manterá algum lucro caso a tendência mude.

Dica da Binolla
Os stop losses podem ser aplicados em todos os mercados, exceto nas opções digitais, onde os riscos são pré-determinados pela natureza do contrato.

3: Take Profits

As ordens de take profit também são muito importantes, pois permitem que você defina alvos e automatize sua rotina de trading
As ordens de take profit também são muito importantes, pois permitem que você defina alvos e automatize sua rotina de trading

Esse tipo de ordem foi projetada para proteger seus lucros ou automatizar sua rotina de trading, caso você esteja esperando que o preço atinja um certo nível. Tenha em mente que, ao fazer trading com opções digitais, você não precisa usar nenhum take profit, já que esses contratos oferecem ganhos fixos.

Para os traders de CFDs de Forex, usar take profits pode ser essencial, pois eles permitem que os participantes do mercado estabeleçam metas e fechem os trades assim que o preço as atingir. Em casos de alta volatilidade, os take profits podem ser indispensáveis, pois o preço pode atingir um certo nível e então rejeitá-lo em questão de segundos.

Um take profit é parecido com um stop loss, mas ele deve ser colocado no “lado oposto” do trade. Diferentemente do stop loss, os take profits são colocados durante o lucro e acionados assim que o preço atinge um nível desejado.

O stop loss e o take profit andam de mãos dadas na maioria dos casos. Ao utilizar os dois, os traders de CFDs de Forex podem planejar seu gerenciamento de riscos e de capital adequadamente. Com essas duas ordens, você pode estabelecer uma relação risco/retorno esperada e construir suas estratégias em torno dela.

O risco/retorno mínimo é de 1 para 2 na maioria dos casos, o que significa que arriscar um pip, te recompensará com dois pips. Se você definir seu stop loss em 20 pontos a partir do preço atual, deve colocar seu take profit em uma distância duas vezes maior.

Dica da Binolla
Os take profits podem ser aplicados em todos os tipos de mercados, exceto nas opções digitais. Esses contratos também são conhecidos como opções de pagamento fixo, porque oferecem um pagamento pré-determinado.

4: Não Arrisque Mais do Que Pode Perder

Ao pensar no trading, você deve ter sempre em mente que ele não se trata apenas de lucro. As perdas também podem acontecer com frequência, independentemente de qual instrumento financeiro você esteja usando. Os traders de opções digitais e CFDs de Forex colocam seu dinheiro em risco a cada trade, algo que só pode ter dois resultados.

Ao pensar no valor inicial que irá depositar, não esqueça que você deve conseguir arcar com essa quantia. Além disso, para ser um trader de sucesso e eliminar as emoções da sua rotina de trading, você deve estar preparado para as perdas, pois elas são parte integrante do processo.

Além da quantia a ser depositada, os traders também devem considerar o valor que estão dispostos a arriscar em cada trade. Existe uma regra geral da gestão de capital que sugere não usar mais do que 1% a 2% do seu saldo ao comprar opções digitais, ou comprar/vender um par de moedas em um CFD de Forex. Porém, essa é uma regra de gerenciamento mais geral que não leva em consideração o ativo específico.

Quando se trata dos contratos de pagamento fixo, essa regra pode ser aplicada em qualquer trade, pois o seu lucro vai depender unicamente do movimento do preço. No trading de CFDs de Forex, a situação é oposta, pois a distância percorrida pelo preço entre o momento em que você abre o trade, até quando ele é fechado, impacta diretamente o seu pagamento. Sendo assim, se você está trabalhando com um ativo de alta volatilidade, pode considerar arriscar até mesmo um valor menor. Já quando estiver negociando uma moeda “mais calma”, pode ser uma boa ideia aumentar o tamanho da sua posição para conseguir lucros maiores.

Também é uma boa ideia aumentar o valor do trading durante uma sequência de lucros. Porém, se você estiver numa sequência de perdas, tente diminuir o valor de cada negociação. 

Dica da Binolla
Essa recomendação se aplica a todos os tipos de mercados e instrumentos financeiros.

5: Use Sua Alavancagem com Sabedoria

A alavancagem é um dos aspectos mais importantes do Forex trading e também deve ser levada em consideração no gerenciamento de riscos. Embora você não precise dela nos contratos de prazo fixo, quando se trata de comprar e vender CFDs de Forex, esse crédito permite que você assuma uma posição maior e, dessa maneira, tenha a possibilidade de lucrar mais (ou ter perdas maiores, caso suas previsões estejam erradas).

A alavancagem é um tipo de crédito que as corretoras oferecem aos seus clientes para que eles consigam negociar volumes maiores. Por exemplo, se sua alavancagem for de 1:50, isso significa que, para cada US$ 100, você terá US$ 5.000 à sua disposição para fazer trading. Porém, você deve ter em mente que se seus US$ 100 forem perdidos, sua posição será fechada na chamada de margem. Portanto, ao utilizar a alavancagem, os traders devem ficar de olho em seu saldo e fazer a gestão adequada de seu capital.

Dica da Binolla
A alavancagem pode ser usada pelos traders de CFDs de Forex. Já as opções digitais não possuem a opção de alavancagem.

6: Defina Metas Realistas no Trading

Definir metas realistas é algo que todo trader deve fazer antes de abrir seu primeiro trade
Definir metas realistas é algo que todo trader deve fazer antes de abrir seu primeiro trade

Comprar opções digitais ou negociar CFDs de Forex se resume totalmente a conseguir lucros. Todas as suas ações são voltadas para esse objetivo. Porém, você precisa ser realista em relação às suas expectativas. Pois caso contrário, você pode acabar com US$ 0 no seu saldo e tendo que depositar novamente para continuar.

Um dos principais erros que os traders de contratos de prazo fixo e CFDs de Forex cometem é começar de maneira muito agressiva. Às vezes, os iniciantes abrem vários trades por dia, achando que assim vão conseguir lucrar muito em um período relativamente curto. Embora haja alguma lógica nesse conceito, esse tipo de abordagem pode ser muito arriscada e levar a grandes perdas.

Além de ser realista ao definir suas metas de trading, você deve admitir quando está errado. Embora os traders de opções digitais não possam vender seus contratos antecipadamente, os traders de CFDs de Forex podem cortar suas perdas assim que admitirem que suas previsões estavam erradas.

Planejar seus futuros lucros também é essencial, independentemente de qual instrumento financeiro específico você esteja usando. Os traders de opções digitais e CFDs de Forex devem pensar no quanto querem ganhar no final de um determinado período. Ao definir suas metas, você também deve ser o mais realista possível. Por exemplo, ter uma estratégia com 60% de rentabilidade e US$ 100 na sua conta, provavelmente não permitirá que você ganhe US$ 1.000 num futuro próximo.

Dica da Binolla
Definir metas realistas é sempre uma boa ideia, independentemente de qual instrumento financeiro você utilize no trading.

7: Utilize Planos e Estratégias no Trading

Um plano de trading é o que diferencia um trader profissional de um iniciante. Fazer trading de maneira instintiva é o caminho errado a ser tomado e pode levar a perdas significativas. Mesmo que alguns traders experientes tenham alguns instintos que os ajudam em suas rotinas de trading, eles ainda confiam em seus planos e estratégias. 

Um plano básico de trading deve englobar os seguintes aspectos:

  • Quando você compra um contrato ou compra/vende um par de moedas;
  • Quando você sai do mercado (esse ponto se relaciona apenas com os CFDs de Forex, pois quando você negocia opções digitais, sai automaticamente do mercado após a expiração);
  • Relação risco/retorno. Antes de iniciar o trading, é melhor calcular quanto você pode arriscar a cada trade em comparação aos seus possíveis retornos (esse ponto é crucial para os traders de CFDs de Forex, mas não é importante para os traders de contratos de prazo fixo, pois as opções digitais possuem uma relação risco/retorno pré-definida);
  • Considere o quanto você pode arriscar em um único trade;
  • Reflita sobre quanto tempo você pode dedicar ao trading e quando. Um bom plano de trading inclui intervalos de tempo, nos quais você poderá realizar os trades. Porém, eles vão depender de alguns fatores. Primeiro, suas sessões de trading dependerão do ativo específico que você escolher. Segundo, elas devem ocorrer quando você estiver livre de qualquer trabalho ou obrigações familiares, para que assim seja possível focar totalmente no trading;
  • Ao criar um plano de trading, você deve ter algumas estratégias que possa utilizar dependendo da situação. Por exemplo, se um par de moedas está em alta, você deve usar estratégias de trend following (acompanhamento de tendência) para ter sucesso. Já quando o par estiver em reversão, você deve aplicar táticas para momentos de reversão.

Depois de criar seu plano de trading, você deve segui-lo à risca, não importa o que aconteça. Não esqueça que esse plano foi criado sem emoções, quando você estava com o “sangue frio”. Um plano de trading deve incluir todos os principais aspectos que irão te ajudar a organizar seus passos, desde encontrar sinais de trading até calcular seus eventuais lucros. Um bom plano de trading se parece com um bom plano de negócios e, se você tiver um, pode esperar resultados melhores.

Dica da Binolla
Independentemente de qual instrumento financeiro exato você utilize em sua rotina diária de trading, as estratégias são muito importantes para sistematizar suas atividades e conseguir lucros consistentes.

8: Não Deixe Suas Emoções Controlarem Seu Trading

Todos os traders de sucesso sabem como controlar suas emoções ou, pelo menos, minimizar o impacto delas no trading
Todos os traders de sucesso sabem como controlar suas emoções ou, pelo menos, minimizar o impacto delas no trading

Manter o sangue frio é uma das principais regras no trading, porque as emoções podem acabar arruinando tudo, mesmo que você tenha uma estratégia confiável com um alto nível de rentabilidade. Emoções como ganância, medo e vingança podem te impedir de enxergar o panorama completo e, dessa maneira, impossibilitar a tomada de decisões de mercado racionais.

As emoções podem interferir no seu trading de várias maneiras. A ganância pode fazer você ir além dos seus limites de orçamento e levar ao excesso de trading, ou te fazer arriscar mais dinheiro. Dessa forma, em vez de fazer trading com 1% a 2% do seu orçamento, você pode ultrapassar esse limite e arriscar 10% ou até 20%. Esse é o caminho errado a se tomar e pode acabar custando uma grande parte do seu depósito.

Por outro lado, o medo te impedirá de tomar decisões racionais quando for o momento certo para fazer trades. Depois de algumas perdas, suas emoções podem acabar te paralisando e impedir que você pense nas oportunidades de mercado atuais e em como pode se beneficiar delas.

Outro erro comum que os traders cometem quando se trata de emoções é quando eles querem se vingar do mercado e abrem posições logo após uma perda. Quando isso acontece, você não consegue pensar numa análise adequada do mercado. A única coisa que você quer é recuperar suas perdas o mais rápido possível, e isso pode acabar levando a um gerenciamento de riscos inadequado, ou até a perdas maiores.

O mais importante aqui é sempre ficar atento e tentar manter suas emoções bem longe das suas decisões de trading.

Dica da Binolla
Manter suas emoções sob controle é muito útil para qualquer instrumento financeiro que você usar nas suas atividades de trading.

9: Teste Suas Estratégias

Para entender melhor a rentabilidade de cada estratégia específica, você deve testá-las antecipadamente. Se você já conhece algumas ferramentas de teste, pode automatizar todo o processo. Porém, caso não tenha nenhuma, pode usar o chamado “paper testing”, que nada mais é do que utilizar uma conta demo.

A ideia aqui é muito simples. Você ativa a conta demo na plataforma Binolla e usa sua estratégia em várias situações para ver quantos resultados positivos conseguirá em relação aos negativos. Por exemplo, vamos dizer que você abriu 10 trades, com 5 resultados positivos e 5 perdas. Nesse caso, sua estratégia possui 50% de rentabilidade.

Além disso, ao testar uma determinada estratégia, você também aprenderá mais sobre seus recursos e se familiarizará com ela.

Dica da Binolla
Testar estratégias é essencial. Ao fazer isso, você conseguirá saber com antecedência o que exatamente sua estratégia consegue fazer. Utilize essa abordagem ao fazer trading com qualquer instrumento financeiro.

10: Revise Suas Sessões de Trading

Revisar as sessões de trading é importante para saber mais sobre seus erros e evitá-los no futuro
Revisar as sessões de trading é importante para saber mais sobre seus erros e evitá-los no futuro

Trading não é entretenimento. Ele é um tipo de negócio e deve ser tratado como tal. Portanto, para tirar o máximo dessa atividade, é uma boa ideia revisar suas sessões de trading regularmente. Isso permitirá que você faça seu dever de casa e entenda onde cometeu erros e como evitá-los no futuro.

O processo de revisão das sessões de trading deve incluir todos os seus pontos de entrada para que seja possível ver onde você errou, e analisar como será possível ajustar sua estratégia de trading. Você também pode observar o tamanho das suas posições para entender se está fazendo trading de acordo com seu próprio sistema de gerenciamento de riscos e de capital. É possível fazer isso com qualquer instrumento financeiro. Ou seja, essa abordagem pode ser aplicada com opções digitais, CFDs de Forex, ações e todos os outros ativos.

Ao revisar suas sessões de trading, você pode identificar os erros mais comuns que acaba cometendo. E assim que estiver ciente desses erros, você pode realizar ajustes pontuais em sua estratégia para não voltar a cometê-los no futuro.

Riscos Relacionados à Diferentes Ativos Subjacentes

Embora existam riscos gerais relacionados ao trading, também há aqueles que são específicos de determinados instrumentos financeiros ou ativos subjacentes:

  • Forex. Além dos principais riscos de trading relacionados às mudanças de preço, os participantes do mercado Forex também têm que lidar com riscos relacionados à alavancagem, que é parte integrante do Forex trading. A alavancagem é um tipo de crédito que as corretoras oferecem aos traders para que eles tenham acesso a mais oportunidades financeiras no trading. Entretanto, o uso inapropriado da alavancagem aumentará significativamente seus riscos. Sendo assim, tenha muito cuidado ao escolher e aplicar uma alavancagem específica no trading;
  • Ações. Os principais riscos da negociação de ações envolvem a compra de fatias corporativas supervalorizadas. Ao operar no mercado de ações, você deve pesquisar inúmeros dados para tentar entender se as ações de uma empresa estão próximas de desenvolver uma tendência de alta ou se estão em um ponto de reversão. Uma das estratégias de maior sucesso é comprar ações de grande liquidez, conhecidas como “blue chips”, pois elas são menos voláteis e mais estáveis. Porém, essas ações provavelmente não fornecerão grandes movimentos de preço. Sendo assim, a compra de blue chips pode ser parte da sua estratégia de diversificação de portfólio. 
  • Commodities. Os maiores riscos para os preços das commodities são possíveis problemas nas cadeias de suprimentos ou a saturação do mercado com uma commodity específica. Um bom exemplo disso foi quando os preços do petróleo ficaram perto de zero, ou até abaixo de zero por algum tempo. Diante desse fato, comprar ativos como petróleo pode ser muito arriscado. Porém, você pode adicionar metais preciosos como ouro ou prata ao seu portfólio de investimento para equilibrar esses riscos;
  • Commodities agrícolas. Se você for negociar commodities agrícolas como trigo, açúcar ou outras, os principais riscos estarão relacionados às condições climáticas. Quando o clima não estiver muito bom, é provável que os preços dessas commodities subam. Já em períodos de clima adequado, os preços desses ativos podem cair;
  • Criptomoedas. O bitcoin e as altcoins são ativos relativamente novos, mas eles já possuem sua própria fatia do mercado. Nesse caso, os principais riscos estão relacionados à regulação, que ainda possui muitas perguntas sem resposta. Nesse contexto, assim que uma nova rodada de discussões sobre o assunto começa, o BTC e outras criptomoedas reagem. Além disso, existem inúmeros tokens que possuem projetos reais de blockchain por trás deles. Portanto, dependendo do desempenho desses projetos, os preços desses tokens também variam.

Considerações Finais

Os riscos são inevitáveis no trading e não há como eliminá-los completamente. Entretanto, existem várias estratégias e recomendações que ajudarão você a minimizá-los para os níveis mais baixos possíveis. Ao fazer um gerenciamento de riscos no trading, você pode esperar um melhor desempenho da sua estratégia e também lucros maiores, enquanto suas perdas se tornarão menos frequentes e serão um perigo cada vez menor para o seu saldo.

Existem várias maneiras de gerenciar seus riscos, e agora que você leu o artigo até aqui, com certeza já conhece as recomendações mais populares. Embora utilizá-las te ajude bastante, é essencial nunca parar de procurar suas próprias recomendações, pois desenvolver uma estratégia de trading bem-sucedida e fazer a gestão dos seus próprios riscos são coisas que dependem só de você.

Um último conselho que podemos dar é nunca parar de aprender. Independentemente do seu nível de experiência atual, você deve continuar buscando e “devorando” mais conhecimento para continuar melhorando seu desempenho e suas táticas de trading. O problema que muitos traders enfrentam é justamente parar de aprender por acreditarem que já sabem o suficiente sobre os mercados financeiros.

Perguntas Frequentes

Saiba mais sobre as principais regras do gerenciamento de risco e como aplicá-las em sua rotina de trading
Saiba mais sobre as principais regras do gerenciamento de risco e como aplicá-las em sua rotina de trading

O Que é a Regra do 1% ou 2% no Trading?

De acordo com essa regra, você não deve arriscar mais do que 1% ou 2% do seu saldo em um único trade. Porém, essa não é uma regra estrita. Às vezes, os traders usam até 5% de seu saldo total em um trade.

O Que é a Relação Risco/Retorno?

Esse é um dos conceitos da gestão de capital que te permite calcular adequadamente seus riscos e possíveis retornos por trade. Por exemplo, ao usar uma relação risco/retorno de 1:3, seu risco será de um pip para cada três pips de eventuais lucros. Essa abordagem pode ser utilizada no trading de CFDs de Forex ou ações. Quando se trata de contratos digitais, você não precisa calcular sua relação risco/retorno, pois esses contratos possuem riscos e pagamentos fixos.

É Possível Evitar os Riscos no Trading?

Não, isso não é possível. Os riscos são parte integrante do trading, e quanto mais cedo você entender isso, melhor. Aceitar cada risco do trading deve ser parte da sua educação, pois não há como evitá-los totalmente. Porém, os traders frequentemente usam várias táticas e recomendações para diminuir seus possíveis riscos.

Como Gerenciar Riscos no Trading?

Existe todo um sistema que permite que você gerencie melhor seus riscos no trading. Ele inclui quatro passos principais. Primeiro, você precisa identificar seu risco. Segundo, você deve avaliá-lo. Em seguida, é preciso tratar o risco, e o passo final é monitorá-lo e acompanhar como você o gerencia em sua rotina de trading.

Social
Recommended
After subscribe